sábado, 11 de fevereiro de 2012

II. TAPEÇARIA BORDADA SOBRE TELA(S).

No Brasil a principal característica que marcou o início da Arte da Fibra foi o quase completo desconhecimento por parte da maioria dos artistas da principal técnica de tecelagem manual, e, especialmente, das técnicas européias do tear de alto e baixo liço. No caso da Tapeçaria artística brasileira fez com que no nosso país predominassem as técnicas de bordado sobre tela, tradição de nossos colonizadores. Os portugueses, bordavam tapetes de chão, conhecidos como de Arraiolos, nome da vila portuguesa que deu origem a essa manufatura, existente até hoje. Desde a década de 1950 as técnicas de bordado se sobrepuseram às outras técnicas têxteis e deram origem à Tapeçaria brasileira bordada sobre tela. A tela da Tapeçaria bordada costuma ser fina e delicada, e necessita de muitas horas de trabalho para alcançar o resultado final desejado pelo artista. São vários os tipos de tela que servem para bordarmos Tapeçarias: muitos artistas brasileiros e estrangeiros começaram suas carreiras bordando sobre tela ou tecido, como a expoente da Cultura da Fibra argentina, Nora Correas, e as brasileiras, Gilda Azeredo Azevedo, Ana Goldberger, Vivian Silva e Bia Vasconcellos, entre outros artistas destacados, como o romeno Jean Gillon. Todos os citados posteriormente desenvolveram obras com outras técnicas texteis, até mesmo o artista precusor da tapeçaria bordada brasileira, Genaro de Carvalho.

Na Tapeçaria bordada sobre tela são vários os tipos de pontos que podemos empregar sobre os vários tipos de tela: nas telas mais finas, o dito, petit-point [ponto pequeno], que preenche a tela na diagonal, minimizando os efeitos de torção da tela provocados por qualquer técnica de bordado sobre qualquer tipo de tecido ou tela. Outro tipo de ponto é o dito, meio-ponto coberto, que sempre empreguei nas minhas obras bordadas: um ponto longo cruza a tela, carreira a carreira, e, na volta, esse fio comprido vai sendo coberto com meio-ponto, realizado ponto a ponto, a cada linha horizontal. Esse ponto oferece a vantagem de cobrir a tela com camada intermediária de fios longos, posteriormente cobertos, que, além de minimizarem o efeito de torção na tela, não permitem que seja visulizado nenhum pedaço da tela, que fica inteiramente coberta. A torção sofrida pela tela depende inteiramente da escolha do material, de sua adequação em relação à estrutura da tela escolhida.

Depois de bordada, qualquer Tapeçaria necessita passar por  processo de acabamento, quando o material deverá voltar a sua forma original. A fixação dos fios, especialmente os de lã, se dará através do calor do vapor aplicado no avesso da obra bordada, sendo a tela protegida por tecido fino, molhado. Depois desse processo, a tela ainda sofrerá outro tipo de acabamento, que depende da escolha de cada artista. Nas telas bordadas o acabamento mais comum é executado colocando a tela bordada sobre anteparo, tipo lona grossa, em seguida rebordando toda a borda da obra com ponto largo, que forma a moldura para a Tapeçaria, que adquire maior resistencia no local em que a obra é mais frágil, nas bordas.

Toda obra têxtil necessita de uma mínima manutenção, voltada contra seus grandes inimigos: a poeira, a humidade e a luminosidade. Aconselhei aos colecionadores de minhas obras que as retirassem da parede mensalmente, de preferência parede com pouca luz, evitando mesmo a luz refletida nos espelhos, e que passassem sobre as mesmas o aspirador de pó com a escova protegida por tecido fino, não tingido e de trama aberta. A cada cinco anos, que procurassem o conselho de especialista, do autor ou outrem, para saber com quem realizar limpeza especializada: que nunca enviassem a sua Tapeçaria para limpeza na tinturaria, é certo que a obra seria danificada. Quanto a outros tipos de obras têxteis, que procurasem o conselho dos especialistas, antes das experiências amadoras de conservação.

Um comentário:

  1. Olá Vivian. Muito bom o conteúdo do seu blog, realmente didático e cheio de preciosas informações. Por favor, estou fazendo um trabalho sobre tapeçaria bordada à mão e gostaria de saber se você tem referências atuais sobre o assunto, como um atelier que ainda trabalhe com esta técnica de forma artística. Obrigada por compartilhar seu conhecimento pelo blog e também pela ajuda se for possível. (a_blopes@hotmail.com)

    ResponderExcluir